Publicação sobre práticas exitosas em educação é lançado em formato digital

Material da Secretaria de Educação será entregue para os gestores das escolas públicas do DF no início do ano letivo

0
753

A Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) publicou, na última semana, a primeira edição do Caderno de Práticas Exitosas em Educação para a Paz. O documento traz trocas de experiências e compartilhamentos sobre cultura de paz nas escolas por meio de ações e projetos trabalhados em escolas das 14 Coordenações Regionais de Ensino (CREs) do DF. A versão impressa do material será entregue para os gestores das escolas públicas no início do ano letivo. Acesse a publicação aqui.

Ao todo, a Comissão pela Paz nas Escolas recebeu 297 projetos e, destes, 33 são apresentados à comunidade escolar por meio do caderno. O documento apresenta projetos desenvolvidos por educadores e jovens e traz junto com a apresentação os objetivos das ações, qual a metodologia utilizada, as referências bibliográficas, fotos e depoimentos.

“O Caderno de Práticas Exitosas em Educação para a Paz é exemplo de como trazer um exercício concreto, onde o ensinar, o aprender, o exercitar e o estimular efetivam uma transformação, por meio de uma mudança de atitude que resulte em hábitos e habilidades saudáveis para todas as pessoas em nossa sociedade”, afirma a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá.

Hélvia esclarece, ainda, que o documento sintetiza referências positivas trabalhadas nas escolas e poderá ser utilizado como uma importante ferramenta pedagógica com o intuito de alcançar o maior número de agentes educacionais. “Ele ajudará os gestores das unidades escolares na hora da escolha de ações e projetos para estimular um ambiente pacífico dentro da realidade daquela respectiva comunidade escolar”, finaliza.

Entre os projetos selecionados para fazer parte do caderno está o projeto “Bang-Bang: você morreu”. Trata-se de uma peça contemporânea do dramaturgo norte-americano William Mastrosimone, que é uma campanha antibullying, antiarmas e antisuicídio. O projeto foi idealizado no Plano Piloto no Centro de Ensino Médio Elefante Branco (Cemeb) pelo professor Marcello Lucas de Araújo.

Já o projeto “Bullying não é brincadeira” foi elaborado pela orientadora educacional Ana Paula Fonseca da Silva como uma forma de prevenção e enfrentamento ao bullying na Escola Classe 708 Norte, por meio de uma cultura de paz.

Idealizado pela Comissão Permanente pela Paz nas Escolas (CPPE), por meio da Subsecretaria de Educação Básica (Subeb), o caderno reforça uma série de ações de enfrentamento aos vários tipos de violências, no sentido de nutrir ainda mais a rede pública de ensino do DF com orientações e saberes em relação aos princípios da educação para os direitos, justiça social, respeito, sustentabilidade e cidadania plena, além da construção de uma ampla e verdadeira cultura de paz no DF.

*Com informações da Secretaria de Educação do Distrito Federal

Por Agência Brasília

Foto: Reprodução Agência Brasília