Esposa de Durval Barbosa é autuada por tentativa de homicídio

De acordo com a PCDF, Durval estava debilitado por conta de um AVC, o que torna inverossímil a versão de legítima defesa apresentada pela mulher

0
105

A mulher de Durval Barbosa, de 70 anos, Fernanda Barbosa foi autuada no início da noite desta segunda-feira (19) por tentativa de homicídio. O delator da Operação Caixa de Pandora e ex-delegado da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), foi esfaqueado na tarde desta segunda-feira (19), por sua esposa em seu apartamento, na quadra 114 da Asa Sul.

Em depoimento à polícia, a mulher chegou a alegar que esfaqueou o marido por legítima defesa. De acordo com as investigações da PCDF, Durval estava muito debilitado por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que havia sofrido recentemente, o que tornou a versão de Fernanda “totalmente inverossímil”.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) foi acionada por Fernanda, para atender a uma ocorrência de violência doméstica. Quando os militares chegaram no local, a mulher informou que havia entrado em vias de fato com seu marido e que para se defender o esfaqueou na altura do abdômen, segundo os policiais.

Além de ex-delegado, Barbosa também foi ex-secretário de Relações Institucionais do Governo do Distrito Federal (GDF) no governo de José Roberto Arruda (PL). Durval foi ainda, delator durante a Operação Caixa de Pandora, em 2009.

Por Redação do Jornal de Brasília com informações de Sandra Barreto

Foto: Metrópoles