Hospital Veterinário de Taguatinga será ampliado

Governador assinou a ordem de serviço para ampliação do prédio, aumentando em 50% o número de atendimentos diários de cães e gatos; espaço também vai ganhar um estacionamento

2410

Orçada em R$ 1.086.739,6, sendo R$ 918.042,94 da construção e R$ 168.696,66 da compra de equipamentos e mobiliário, o novo bloco ficará capacitado a realizar, por ano, 3,6 mil cirurgias, 144 mil serviços laboratoriais, 108 mil exames de imagem e 3,6 mil internações.

O governador Ibaneis Rocha assinou nesta quarta-feira (23) a ordem de serviço que autoriza o início das obras de ampliação e reestruturação do Serviço Veterinário Público do Distrito Federal (Hvep), o Hospital Veterinário de Taguatinga. A construção de um novo bloco vai aumentar o número de consultas e especialidades, além de possibilitar que a unidade responsável por cuidar gratuitamente da saúde de cães e gatos salte de 100 para 150 atendimentos diários – chegando a 3,3 mil por mês.

Orçada em R$ 1.086.739,6, sendo R$ 918.042,94 da construção e R$ 168.696,66 da compra de equipamentos e mobiliário, o novo bloco ficará capacitado a realizar, por ano, 3,6 mil cirurgias, 144 mil serviços laboratoriais, 108 mil exames de imagem e 3,6 mil internações. Com o auxílio no cuidado dos animais domésticos, espera-se também reduzir a quantidade de animais abandonados nas ruas do Distrito Federal.

“É uma obra muito importante para a cidade e para a causa animal, que é a nossa preocupação: garantir a qualidade de vida desses pets que dão tanto carinho às crianças, aos jovens, aos idosos, enfim, às famílias de um modo geral que os adoram”, declarou o governador.

O hospital público veterinário fica no Parque Ecológico do Cortado, é administrado pelo Brasília Ambiental e tem índices de satisfação dos tutores de animais superiores a 95%, de acordo com as pesquisas de opinião. A previsão de construção do novo bloco é de seis meses. “A demanda por atendimento é muito grande e essa ampliação vai possibilitar oferecer mais consultas e especialidades”, reforça o presidente do Brasília Ambiental, Cláudio Trinchão.

De graça

O novo bloco vai proporcionar a manutenção e implementação de serviços como consultas veterinárias com especialistas (clínica médica, cirúrgica, cardiologia, dermatologia, oftalmologia, oncologia, ortopedia); cirurgias gerais; oncológicas e ortopédicas; administração de medicamentos; exames laboratoriais e de imagem; administração de anestesias para procedimentos cirúrgicos; radiografias; ultrassonografias; e internações.

Quem estava com seus animais de estimação aguardando atendimento no momento da visita do governador ficou entusiasmado com a ampliação da unidade, como o morador da M Norte Itamar do Carmo Ferreira, tutor da pinscher Nina. “É muito bom para o povo, pois o tratamento veterinário é caro e difícil de pagar.”

Já a funcionária pública Dalva Gomes Ferreira levou a cadela Laila, de 16 anos, pela primeira vez para se consultar no Hvep. Moradora de Águas Claras, ela aplaude o serviço. “É muito válida essa ampliação, já muita gente não têm condições financeiras de levar os animais a um veterinário particular. E não é porque as pessoas não têm muito dinheiro que não podem ter um bichinho de estimação”.

Por Agência Brasília com informações de Sandra Barreto

Foto: Renato Alves/Agência Brasília