Tendas atendem mais de 37 mil pessoas com dengue no DF em um mês

Estruturas foram criadas para ampliar acesso da população ao tratamento inicial da doença e têm funcionado como um importante braço para as unidades básicas de saúde

0
682

Ferramentas essenciais no combate à dengue no Distrito Federal, as tendas de acolhimento completaram um mês de funcionamento nesta terça-feira (20) com 37.162 atendimentos. As nove estruturas foram lançadas neste mesmo dia, em janeiro, e desde então tornaram-se mais uma opção a quem busca hidratação e informações sobre a doença.

Foi justamente a necessidade de ampliar a assistência aos usuários com suspeita de dengue, reduzindo as chances de ocorrerem complicações e óbitos, que levou o GDF a criar esses espaços.

A procura tem sido grande e as tendas respondem a mais de 27% do total de atendimentos na rede pública, somando unidades básicas de saúde e esses espaços. Por semana, foram atendidas, em média, 9 mil pessoas, sendo as de maior movimento as instaladas em Samambaia, São Sebastião e Ceilândia. Além destas cidades, elas estão funcionando também no Sol Nascente, em Brazlândia, na Estrutural, no Recanto das Emas, em Santa Maria e em Sobradinho.

Para a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio, o alto número de atendimentos demonstra a cooperação, compromisso e comprometimento dos trabalhadores da pasta neste momento com maior incidência de casos de dengue na capital federal. “São mais de 37 mil pessoas acolhidas durante um mês, o que evidencia a conjunção da ampliação de acesso ao serviço de saúde à necessidade da população do Distrito Federal e à capacidade de respostas às demandas de emergências”, disse.

A lista das UBSs disponíveis pode ser conferida neste link aqui.

E o GDF já anunciou que vai ampliar de nove para 20 o número de estruturas. As novas serão instaladas em Vicente Pires, Varjão, Gama, Taguatinga, Guará, Plano Piloto, Paranoá, Planaltina e Águas Claras, Ceilândia e Samambaia, que já contam com a estrutura, também serão beneficiadas com mais um espaço de acolhimento.

Até agora, o DF registrou 84.151 casos de dengue desde o início do ano. Deste total, 81.104 são casos prováveis, sendo 1.812 de residentes de outros estados. Ceilândia lidera entre as cidades com maior número de casos, com 14.718, seguida por Taguatinga, com 4.428, e Sol Nascente/Pôr do Sol, com 4.352.

Vale lembrar que a Secretaria de Saúde conta atualmente com 67 UBSs onde crianças de 10 e 11 anos de idade podem receber a vacina contra a dengue. Desde o dia 9 de fevereiro, já foram aplicadas 19.588 doses. Em outra frente, o governo ampliou os atendimentos com o Hospital Cidade do Sol (HSol), em Ceilândia, e conta com a parceria da Força Aérea Brasileira (FAB) que instalou um hospital de campanha (HCamp) ao lado do HSol.

Funcionamento

As tendas funcionam diariamente, das 7h às 19h, em estruturas montadas junto às administrações regionais. Os pacientes também podem procurar atendimento nas UBSs – 60 delas funcionam com horário estendido, sendo dez abertas todos os dias, de 7h às 19h; 49 abertas aos sábados, de 7h às 12h; e 11 abertas de segunda a sexta-feira, até as 22h.

Veja onde uma tenda para tratamento:

– Ceilândia – QNM 13, Módulo B
– Sol Nascente/Pôr do Sol – SHSN VC 311 Trecho II
– Samambaia – Quadra 302 conjunto 13 Lote 05 – Centro Urbano
– Sobradinho – Quadra Central, St. Administrativo Lote A
– São Sebastião – Q. 101 Conjunto 08
– Estrutural – Setor Central, Área Especial 5 s/n
– Recanto das Emas – 85, Av. Recanto das Emas Q 206, 300
– Brazlândia – St. Tradicional Q 16
– Santa Maria – Quadra Central 01. Conjunto H Lote 01.

Por Ian Ferraz da Agência Brasília

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília