No DF, 440 servidores da Saúde contraíram dengue e ficaram afastados

No GDF, 618 servidores se afastaram apenas em janeiro. Os profissionais de saúde correspondem a quase 70% do número de afastamento

0
663

Por dia, ao menos 11 servidores da Secretaria de Saúde são afastados com dengue no Distrito Federal. O número corresponde a 440 profissionais desde o início do ano com a doença.

Segundo levantamento da pasta, 421 servidores pediram o afastamento em janeiro e 19 em fevereiro. A Saúde do DF reforçou que os dados de fevereiro não estão completos porque nem todos os atestados foram periciados. O órgão conta, ao todo, com 31 mil servidores na ativa.

A secretaria tem quase 70% dos afastamentos concedidos por motivo de dengue de todo o Governo do Distrito Federal. O Buriti informou que, em janeiro, 618 servidores contraíram a doença. Ainda não há informações sobre fevereiro.

O DF é disparado a unidade da Federação com a maior incidência de dengue do país. De acordo com o Ministério da Saúde, a capital do país concentra 1.771 casos a cada mil habitantes. O número é mais que o dobro de Minas Gerais, que é a segunda UF com o maior registro de incidência.

Casos

O Brasil ultrapassou a marca dos 400 mil casos prováveis de dengue, de acordo com dados do Painel de Monitoramento das Arboviroses, do Ministério da Saúde, atualizados nesta sexta-feira (9/2).

O total de casos chegou a 408.351 nas primeiras cinco semanas de 2024. O número representa um aumento de 337% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 93.298 casos.

Vacinação

A vacinação contra dengue teve início no Distrito Federal na sexta-feira (5/2). O DF recebeu somente 71.708 doses da vacina contra a dengue, 36% das 194 mil esperadas para a primeira remessa. Devido ao recebimento de menos doses, a faixa etária do público-alvo é entre 10 e 11 anos.

Por Jade Abreu da Metrópoles

Foto: Natalia Gdovskaia/Getty / Reprodução Metrópoles