Frota que atende Ceilândia e Sol Nascente ganha mais de 400 novos ônibus

Linhas também passam por outras cidades como Estrutural, SIA, SCIA, Brazlândia e Plano Piloto; renovação total deve ocorrer até o fim deste primeiro semestre

0
855

Os passageiros que circulam por Ceilândia e Sol Nascente devem ter notado algo diferente nas linhas da São José que circulam pelas regiões. Isso porque toda a frota da empresa está em processo de renovação. Ao todo, serão 473 veículos novinhos, de última geração, para trazer mais conforto e segurança aos usuários. Desse total, cerca de 40 ônibus já trafegam pelas ruas das cidades, sendo que os passageiros do Sol Nascente foram os primeiros a embarcar na novidade.

O motorista Eliano Dias Pereira, 44 anos, aguardava na parada do Sol Nascente a linha que o levaria para Ceilândia Centro. A primeira experiência ocorreu na quinta-feira (1º), quando ele pegou o novo ônibus sentido Taguatinga. “Ontem, eu tive minha primeira viagem com a nova frota. São ônibus bons e muito confortáveis. Eu vi que tinha câmeras também, confesso que me senti mais seguro. Sem contar que eles são bem mais silenciosos, parece até que são elétricos”, compartilhou.

“O nosso objetivo principal é o respeito e o compromisso que temos em atender o usuário do transporte coletivo do Distrito Federal. A intenção é dar mais conforto e segurança aos passageiros com a aquisição dos veículos novos”, afirmou o secretário de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob-DF), Flávio Murilo Gonçalves Prates de Oliveira.

O nome da empresa também foi modificado. Agora, a São José se chama BS Bus e o marrom da antiga identidade visual deu lugar ao verde, em alusão ao compromisso ecológico e de preservação ao meio ambiente, tendo em vista que os novos veículos emitem menos poluentes.

“Todos os ônibus adquiridos contam com a tecnologia Euro 6, considerada mais moderna e menos poluente. Os veículos emitem menos gases que poluem o meio ambiente por meio de uma tecnologia na combustão e no motor, que faz com que o combustível seja mais bem aproveitado”, afirmou o subsecretário de Operações substituto da Semob-DF, Roberto Lacerda.

Ao todo, a antiga São José dispõe de 566 veículos, distribuídos entre miniônibus, ônibus articulado e ônibus básico. Os 473 novos veículos são todos do tipo básico, sendo que os articulados a serem trocados equivalem a dois do básico.

“Como um articulado vai ser trocado por dois do básico, isso representa maior quantidade de assentos disponíveis. O mesmo vale para os minis, que ofertavam 50 lugares, e agora serão trocados pelo básico, que pode levar até 75 passageiros. A oferta de viagens de algumas linhas que usavam o articulado tende a aumentar e, com isso, diminuir o tempo de espera dos usuários no ponto”, defendeu o subsecretário.

Além de proporcionar mais conforto aos passageiros, a nova frota é equipada com itens de segurança. Todos os veículos recém-adquiridos dispõem de quatro câmeras de monitoramento, que registram o que acontece tanto dentro quanto fora do ônibus. Além de fiscalizar possíveis fraudes no sistema de bilhetagem, o circuito de segurança permitirá acompanhar a conduta do motorista em eventuais acidentes. As imagens também poderão ser encaminhadas às autoridades policiais em casos de roubos ou furtos dentro dos coletivos.

“Os veículos têm elevadores mais modernos e seguros para as pessoas com deficiência. Todos os assentos são prioritários. Já a empresa ficará responsável por guardar, pelo prazo de 30 dias, as imagens das câmeras de segurança. Caso haja qualquer ocorrência, esses registros devem ser mantidos por tempo indeterminado até a conclusão de qualquer investigação instaurada”, explicou Roberto.

Atualmente, são cerca de 180 mil acessos por dia útil somente da empresa BS Bus, que opera nas regiões de Ceilândia, Taguatinga, Estrutural, SIA, SCIA, Brazlândia e Plano Piloto. A previsão é que todos os 473 novos ônibus estejam em circulação até o fim deste primeiro semestre. Todos já foram adquiridos e, na medida em que a Semob-DF realize as vistorias, os veículos já estarão aptos para rodar.

Qualidade de vida no trabalho

Edivaldo Silva, 53 anos, trabalha como motorista de ônibus há quase 30 anos. Para ele, a tecnologia exige um período de adaptação, mas ele já sente os reflexos de ter um assento confortável e um veículo mais tecnológico.

“Muita coisa mudou no modo de dirigir. Antes a gente dirigia com a mão no câmbio, agora não mais. Tem também o tempo de marcha, que mudou. Esses novos ônibus são muito confortáveis e modernos e essa adaptação faz parte do processo. É como se fosse o nosso carro, temos de cuidar.”

Questionado sobre o que mais gostou na nova frota, ele não hesitou em dizer que foi a potência do veículo. “A força do motor é realmente o que mais me agradou. Ele é bem mais forte e não tem aquele barulhão”, defendeu.

Os novos veículos também foram elogiados pela cobradora Francisca Andrade. “O que eu mais gostei é que agora os ônibus são silenciosos. Os passageiros também comentam que estão satisfeitos. Além disso, os assentos são mais confortáveis, antes eu não conseguia nem regular o encosto do meu banco”, finaliza.

Por Thaís Miranda da Agência Brasília

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília