Selo Desperdício Zero garante aproveitamento de alimentos na Ceasa-DF

Medida foi sancionada pela governadora em exercício Celina Leão e publicada nesta segunda-feira (8)

0
457

Cerca de 80 mil pessoas contaram com o apoio do programa Desperdício Zero das Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) para ter o que comer ao longo de 2023. Por meio do Banco de Alimentos do DF, foram arrecadadas, no ano passado, 167,4 toneladas de itens alimentícios não comercializados e repassadas para as cerca de 200 instituições socioassistenciais da capital federal.

Para reforçar essa política de governo, a governadora em exercício Celina Leão sancionou a Lei nº 7.387, de 5 de janeiro de 2024, que cria o Selo Desperdício Zero. De autoria do deputado distrital Fábio Felix, a medida visa estimular a doação dos itens de diversas fontes — comerciantes, empresas, órgãos públicos, produtores de alimentos e entidades do terceiro setor — para serem repassados às entidades.

“A criação do selo é importante, porque vai estimular que outras empresas sejam doadoras de alimento e, também, para reconhecer quem já faz esse importante trabalho em prol das entidades socioassistenciais”, defende o presidente da Ceasa-DF, Bruno Sena Rodrigues.

O Selo Desperdício Zero terá a validade de um ano, podendo ser renovável por igual período, desde que mantidas as medidas de manejo sustentável de alimentos. O documento poderá ser revogado a qualquer momento caso seja constatado descumprimento dos critérios estabelecidos.

Para tornar-se um doador, basta entrar em contato com a Ceasa-DF pelo telefone (61) 3363-1204 ou pelo e-mail bancodealimentos@ceasa.df.gov.br.

Por Thaís Miranda da Agência Brasília

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília