Idealizador de programa de Paz nas escolas do DF está na Forbes Under 30

Eduardo Vasconcelos é destaque na categoria Educação pelo trabalho no DF e desempenho notável em Harvard

0
671

Eduardo Vasconcelos foi reconhecido por trabalhos educacionais voltados para a promoção da paz nas escolas públicas do Distrito Federal por meio do programa Jovens Líderes Pela Paz (JLPP), que inspirou outras iniciativas similares em outros estados brasileiros, e pela relevância que atingiu também fora da capital e do Brasil.

Ele recebeu os prêmios Davis Projects for Peace, para o reconhecimento mundial de lideranças jovens que trabalham pela paz no mundo, e o Luz na Educação, do grupo Globo. Pelo desempenho educacional, Eduardo garantiu bolsa integral no curso de Economia e Gestão Pública na Universidade de Harvard, em Massachusetts, nos Estados Unidos, onde foi eleito pelo reitor de toda a universidade como o aluno com a melhor oratória dentre 1.960 alunos de 94 países.

Dentro da universidade, ele lidera a Brazil Conference (Conferência Brasil) em Harvard & Massachusetts Institute of Technology (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), sendo também o primeiro brasileiro a presidir a Associação de Harvard para Democracia na América Latina.

Para ele, o reconhecimento na lista da revista foi uma surpresa. O jovem havia se inscrito sem muitas expectativas. “Não consegui conter o choro. Não estava esperando mesmo. Foi um ano muito desafiador em diversos aspectos. A violência nas escolas teve seu pico em abril, e eu acompanhei de perto essa questão”, disse.

Por meio do programa JLPP e da irmã, que estuda na rede pública do Distrito Federal, ele acompanha diretamente as consequências da violência na vida dos estudantes na capital. Tanto no DF quanto no Brasil, a criminalidade e conflitos nas escolas marcaram o ano de 2023, com ameaças e atentados graves. A notícia da inclusão na lista, portanto, foi como um alento após um ano intenso de atividades para a promoção da paz nos ambientes escolares, segundo Eduardo.

“Renovou minhas forças para o ano de 2024. De fato recarregou as energias. Fiquei muito grato, ainda mais por ser tão novo. Realmente não imaginei que não fosse acontecer”, continuou. Para 2024, ele espera continuar com os estudos em Harvard e expandir o programa de Paz nas escolas em novos estados do Brasil. Além disso, promoverá a Conferência Brasil e, pessoalmente, terá a oportunidade de aprender com a Nobel de Economia em 2023, Claudia Goldin, na universidade.

Por Vítor Mendonça do Jornal de Brasília

Foto: Vitor Mendonça/JBr / Reprodução Jornal de Brasília