Alimentação saudável na infância: prevenção de doenças para a vida toda

Você sabia que a obesidade infantil aumentou mais de 300% nas últimas quatro décadas?

0
598

Essa epidemia silenciosa agora ameaça esta geração de crianças a se tornarem a primeira a viver menos que seus pais.

Como isso aconteceu tão rápido?

A verdade é que a sociedade moderna, em nome de uma suposta praticidade, foi inundada por alimentos processados, junk food, e por um um estilo de vida sedentário, ingredientes esses bombásticos para a saúde de qualquer pessoa, sobretudo das crianças.

A boa notícia, é que nem tudo está perdido, ainda há tempo de se realizar uma abordagem inteligente da alimentação desde os primeiros anos, evitando, assim, as doenças crônicas ligadas à dieta.

Até porque, estudos demonstram que crianças bem nutridas têm até 20% mais chances de terem vida longa e saudável.

Elas também têm melhor desempenho escolar, autoestima e saúde mental do que aquelas que se alimentam mal.

Portanto, os benefícios são amplos e sustentáveis.

Neste artigo vamos compartilhar as melhores práticas validadas pela ciência para criar bons hábitos alimentares em seus filhos.

Então, aproveite a leitura!

Por que a alimentação infantil importa?

A obesidade e doenças crônicas ligadas à má alimentação vêm crescendo em níveis alarmantes entre as crianças.

Por isso, comer bem quando criança não é apenas sobre crescer grande e forte.

É também sobre sedimentar as bases para uma vida longa e saudável.

Como pais, uma das melhores coisas que podemos fazer pelos nossos filhos é ensiná-los bons hábitos alimentares desde cedo.

Fundadora da Nutrilife Macaé, Juliana Medeiros, traz uma importante reflexão:

“ Logo após a Pandemia do Covid, houve um aumento muito grande na procura por Nutricionista em Macaé com foco em obesidade infantil”.

“ O isolamento forçado, diminuiu a atividade física das crianças e aumentou a ansiedade, infelizmente o resultado foi um surto de obesidade infantil”.

Benefícios da alimentação saudável infantil

Uma dieta nutritiva na infância ajuda a prevenir uma ampla variedade de problemas de saúde, e:

● Reduz o risco de obesidade, diabetes, doenças cardíacas e alguns tipos de câncer;

● Melhora o desempenho escolar, autoestima e saúde mental;

● Criança bem nutrida tem até 20% mais chance de vida longa e saudável

Por outro lado, crianças que comem muitos alimentos processados e fast food têm maior probabilidade de enfrentar esses desafios mais tarde.

Diretrizes para uma alimentação infantil balanceada

Portanto, que tipo de alimentação devemos incentivar em nossas crianças?

Aqui estão algumas dicas simples para criar pequenos comilões saudáveis:

Encha o prato com frutas e vegetais

As frutas e os vegetais devem tomar a maior parte do prato em qualquer refeição.

Eles contêm vitaminas, minerais, fibras e fitoquímicos que são essenciais para o crescimento e desenvolvimento infantil.

Algumas boas opções incluem:

● Frutas: maçãs, bananas, laranjas, morangos, melão;

● Vegetais: brócolis, cenoura, beterraba, couve, espinafre

Limite os açúcares adicionados

Os açúcares adicionados em doces, refrigerantes e alimentos processados são um dos principais culpados da epidemia de obesidade infantil.

Eles também aumentam o risco de cáries dentárias e diabetes tipo 2.

Em vez disso, ensine suas crianças a apreciar o sabor natural de alimentos não processados.

Use frutas para satisfazer aquela vontade de doce de maneira mais saudável.

Escolha grãos integrais

Pães brancos, massas e arroz branco passam por processamento que remove nutrientes importantes como fibras, vitaminas do complexo B e ferro.

Em contrapartida, grãos integrais como aveia, arroz integral, quinoa e farinhas integrais são excelentes fontes desses nutrientes.

Eles também ajudam as crianças a se sentirem saciadas por mais tempo.

Prefira proteína magra

A carne vermelha e o frango devem fazer parte de uma dieta infantil balanceada.

Mas escolha cortes magros sempre que possível para limitar gorduras saturadas e colesterol.

Outras ótimas fontes de proteínas incluem ovos, leguminosas, nozes e sementes.

Se você optar por laticínios, dê preferência aos desnatados.

Mantenha seus filhos hidratados

A água deve ser a principal fonte de hidratação para crianças em crescimento.

Suco 100% de fruta é aceitável em pequenas porções, mas até frutas contêm açúcar natural.

Portanto, considere diluí-lo com água.

Leite e bebidas à base de soja enriquecidas com cálcio e vitamina D também são boas opções.

Incentive as crianças a experimentarem

Apresente diferentes alimentos saudáveis repetidas vezes, mesmo que sua criança inicialmente torça o nariz para eles.

Pesquisas mostram que podem ser necessárias até 15 tentativas antes que uma criança realmente goste de um alimento novo.

Deixe-os envolvidos na hora das compras e do preparo para que se sintam no controle.

E dê o exemplo comendo esses alimentos também.

Com essas simples dicas, você pode criar uma base alimentar saudável que seus filhos levarão para a fase adulta.

E isso trará dividendos por toda a vida deles na forma de um corpo e mente mais fortes e resistentes a doenças.

A importância da orientação de um Nutricionista

Quando o assunto é saúde, especialmente das nossas crianças, nunca é demais buscar ajuda de um profissional qualificado.

No caso da alimentação infantil balanceada, contar com a orientação de um nutricionista pode fazer toda a diferença.

Sendo assim, sempre busque orientação de um profissional de nutrição em Macaé, ou em qualquer lugar do Brasil que você esteja.

Afinal, os hábitos formados na infância tendem a ser levados para o resto da vida.

Conclusão

Construir um relacionamento saudável das crianças com a comida é uma das melhores coisas que podemos fazer como pais.

Basta seguir algumas estratégias simples:

● Encha o prato delas com **frutas, legumes e verduras;

● Priorize grãos integrais e proteínas magras;

● Limite açúcares, alimentos processados e frituras;

● Mantenha-os bem hidratados com água e leite

Criar esses hábitos agora protegerá seus filhos das epidemias de obesidade e doenças crônicas, garantindo-lhes mais saúde no longo prazo.

Espero que essas dicas ajudem você a cultivar pequenos comilões felizes e saudáveis!

Fique ligado no nosso blog para mais conteúdos sobre bem-estar e estilo de vida saudável.

Um grande abraço e até a próxima!

Por Jornal de Brasília

Foto: Jornal de Brasília / Reprodução Jornal de Brasília