Viveiro Comunitário do Lago Norte já doou cerca de 210 mil mudas

Em sete anos de funcionamento, espaço ecológico produz espécies para recuperação de córregos e, atualmente, também cultiva plantas aromáticas, ornamentais e frutíferas

0
10771

O Viveiro Comunitário do Lago Norte vai completar sete anos no mês de julho. A área, de 639 m², está localizada na QL 6, ao lado do grupo de escoteiros Lis do Lago. Desde a criação do viveiro, já foram doadas cerca de 210 mil mudas de espécies como baru, cagaita, ipê, flamboyant, aroeira, jacarandá, espada-de-são-jorge e citronela.

No início, o objetivo era a produção de mudas para recuperar nascentes de córregos, como o do Urubu e do Palha, bem como a promoção de educação ambiental. Atualmente, o viveiro também disponibiliza espécies aromáticas, ornamentais, exóticas e frutíferas. São produzidas aproximadamente 40 mil mudas por ano.

“As pessoas amam os ipês e sempre pedem”, conta Raimundo Nonato, servidor da Administração Regional do Lago Norte que se dedica a cuidar da manutenção do viveiro. “A melhor época para pegarem as mudas dessa espécie é a partir de setembro, assim como para as mudas de jacarandá e de aroeira”, orienta.

Na primeira visita, cada pessoa tem direito a levar até cinco unidades de mudas gratuitamente. Nas próximas vezes, ou quando for solicitada maior quantidade de mudas, pede-se uma doação de insumos para manutenção do viveiro, como saquinhos de plástico, vasos, adubo ou sementes.

O administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo, ressalta a relevância do viveiro comunitário.  “O projeto é tão importante que perpetua nesses sete anos”, ressalta o administrador do Lago Norte, Anderson Tolêdo. “Acompanhei e participei da implantação do Viveiro Comunitário desde o início do projeto e vejo com muita satisfação os benefícios alcançados”.

Viveiro Comunitário do Lago Norte
→ Endereço: SHIN QL 6 (ao lado do grupo de escoteiros Lis do Lago)
→ Visitação: de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h.

*Com informações da Ascom Lago Norte

Por Agência Brasília com informações de Sandra Barreto

Foto: Divulgação/Ascom Lago Norte