Escola Técnica de Taguatinga recebe sala multifuncional

Aquisição foi proporcionada pelo Projeto Retina, que capacita professores e conta com fundo patrimonial para investir em educação empreendedora

0
1091

Tecnologias audiovisuais e metodologias inovadoras, como jogos, hackathons e demodays, podem ser usadas para implementar a educação empreendedora em escolas de ensino médio. Pelo Projeto Retina, é assim que modelos educacionais inovadores, com apoio da Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação do DF (FAP-DF), serão desenvolvidos para que escolas públicas do Distrito Federal preparem os jovens com base nas demandas educacionais atuais, como novas tecnologias, sustentabilidade, inovação e empreendedorismo.

“Nosso intuito é promover o desenvolvimento inteligente e sustentável de Brasília para transformá-la em uma cidade inteligente”Gilmar Marques, coordenador de Tecnologia e Inovação da FAP-DF

Somente em Ceilândia, onde o projeto-piloto foi lançado, o Retina promete impactar mais de dois mil jovens. Este ano, como parte das ações do Retina, foi entregue à Escola Técnica de Taguatinga uma sala multifuncional completa, equipada com computadores para aulas, workshops, palestras e cursos. Na escola também foi ministrado um curso de formação inicial de desenvolvedor de jogos eletrônicos para professores. A meta é que a capacitação seja inserida no plano de formação continuada para que os docentes possam atuar na inserção e reinserção de jovens no mercado de trabalho.

“Estamos repensando os modelos educacionais para preparar os jovens para viverem os novos modelos sociais e enfrentarem os novos desafios do mercado”, ressalta o presidente da Brasil Startups, Hugo Giallanza. “Implementamos a cultura inovativa em escolas e capacitamos para as novas profissões, conectando o ensino ao propósito de um mundo melhor, fortalecendo os princípios e valores que reverberam por toda a comunidade envolvida para além da escola.”

O coordenador de Tecnologia e Inovação da FAP-DF, Gilmar Marques, destaca a importância do apoio do GDF ao projeto e o potencial da iniciativa para o desenvolvimento da capital.  “Apoiamos o Projeto Retina no âmbito do nosso Programa Escolas Inovadoras”, afirma. “Nosso intuito é promover o desenvolvimento inteligente e sustentável de Brasília para transformá-la em uma cidade inteligente. Para tanto, é indispensável contemplar ações que envolvam a educação e a formação de crianças e jovens das escolas públicas, para que possamos formar estudantes capazes de pleitear postos de trabalho nas profissões do futuro e também de empreender e trazer soluções para as principais demandas da sociedade.”

Sustentabilidade

Para que iniciativas como o Projeto Retina possam se tornar permanentes, é necessário contar com fontes perenes de financiamento, além dos recursos públicos.

Por isso, a Brasil Startups criou seu próprio fundo patrimonial, instrumento responsável pelas ações de responsabilidade social e de fomento ao empreendedorismo do futuro, à tecnologia e à inovação, aliando serviços prestados e investimentos sociais para geração de impactos relevantes.

“Muitas empresas podem cumprir os protocolos de ESG [sustentabilidade, responsabilidade social e governança] a partir do nosso Fundo Patrimonial e, com isso, estimular a educação do futuro e capacitar as novas gerações”, explica o presidente da Brasil Startups. “Nossa proposta é qualificar jovens em cursos técnicos alinhados ao futuro do emprego e assim suprir a carência de profissionais técnicos que o ecossistema de inovação tem. Além disso, também vamos contribuir para redução do desemprego em decorrência da automação de profissões, pois as estimativas mundiais projetam que em 2030 serão mais de 300 milhões de desempregados.”

Tanto para pessoas físicas entusiastas do empreendedorismo inovador e de impacto econômico e social quanto para grandes empresários e investidores que querem melhorar sua reputação pública e qualificar seus investimentos, o fundo patrimonial da Brasil Startups é uma oportunidade de negócio e accountability (controle, fiscalização, responsabilização, ou ainda prestação de contas) para todos os bolsos e possibilidades.

“O nosso fundo patrimonial busca ser mais atraente nas suas captações, propondo pontuar os doadores dentro dos critérios do ESG, promovendo contrapartidas que equacionem a política de investimentos para ações sociais com comprovação de resultados e impacto na comunidade”, reforça Hugo Giallanza. “Sendo assim, algumas organizações poderão pontuar nos protocolos do ESG sem a necessidade de se distanciar do seu core business [núcleo do negócio].”

Confira, abaixo, as quatro categorias de investimento mensal:

→ Seed (R$ 100 a R$ 49 mil)
→  Validation (R$ 50 mil a R$ 99 mil)
→  Growth (R$ 100 mil a R$ 999 mil)
→  Scale Patrono (R$ 1 milhão a R$ 5 milhões)

Pessoas físicas, empresas, instituições e investidores que queiram se tornar patronos do fundo patrimonial da Brasil Startups devem entrar em contato com os telefones (61) 98275-2274 / 99183-1832 ou o e-mail contato@brasilstartups.org. Já os interessados em fazer doações podem transferir valores para Banco de Brasília (BRB), Agência 100, Conta 100.067.656-8 – ou Pix 45.702.244/0001-54.

*Com informações da FAP-DF

Por Agência Brasília com informações de Sandra Barreto

Foto: Divulgação/FAP-DF