Ajude a aumentar as doações de sangue no DF

Hemocentro aproveita a data comemorativa para lembrar que, desde janeiro, a média diária tem sido de 166 doações, sendo que o ideal seriam 180

10

Junho é o mês dedicado à doação de sangue. Em 14 de junho, é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. No Distrito Federal, os estoques de sangue da Fundação Hemocentro de Brasília (FHB) estão em níveis inferiores aos considerados seguros, desde o início do ano.

A média de 166 doações de sangue por dia registradas neste ano, entre 1º de janeiro e 31 de maio, não tem sido suficiente para alcançar os níveis de segurança – o ideal seriam 180 doações diárias.

As reservas do único banco de sangue público do DF estão 53% maiores em relação a maio de 2021 e 23% menores em relação ao mesmo mês de 2020, ano em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia provocada pelo novo coronavírus e houve a decretação de lockdown no DF.

O estoque estratégico do Hemocentro pode abastecer toda a rede pública do DF e hospitais conveniados de dois a sete dias, dependendo do hemocomponente (hemácia, plasma ou plaqueta), se não houver qualquer doação de sangue no período.

O Dia Mundial do Doador de Sangue foi instituído em 2004 pela OMS para reconhecer o trabalho de voluntários que ajudam a salvar vidas e apoiar a conscientização da população sobre a importância de doar sangue

A plaqueta é o hemocomponente com validade mais curta, de apenas cinco dias. Para mobilizar mais doadores de sangue nos meses de inverno, devido ao não comparecimento de candidatos, a fundação está enviando lembretes por e-mail e por ligação telefônica às pessoas que já podem fazer uma nova doação.

Junho Vermelho

O Dia Mundial do Doador de Sangue foi instituído em 2004 pela OMS para reconhecer o trabalho de voluntários que ajudam a salvar vidas e para apoiar ações que conscientizam a população sobre a importância de doar sangue. A data é 14 de junho, mas o mês todo é dedicado ao tema, por isso batizado de Junho Vermelho.

Para reforçar a data no calendário, o Hemocentro preparou uma programação com diversos eventos na semana. Haverá atrações musicais e palestra sobre o Dia Mundial de Conscientização Sobre a Doença Falciforme (19 de junho). Veja a seguir a programação:

A doação de sangue leva até 90 minutos, desde o cadastro até o lanche pós-coleta. O atendimento é agendado, para não haver aglomerações, e deve ser feito pelo site agenda.df.gov.br

Dia 14, às 8h: Banda do Batalhão da Guarda Presidencial (BGP)
Dia 14, às 9h30: Integrantes da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro
Dia 15, às 10h: Grupo Choro do Pato
Dia 15, às 8h30: Evento comemorativo sobre o Dia Mundial de Conscientização Sobre a Doença Falciforme

Como doar

A doação de sangue é um processo que leva até 90 minutos, desde o cadastro até o lanche pós-coleta. O atendimento agendado continua obrigatório, para não haver aglomerações, e deve ser feito pelo site agenda.df.gov.br. O Hemocentro de Brasília está localizado no Setor Médico Hospitalar Norte (início da W3 Norte), próximo ao Hran e à Fepecs. O atendimento é de segunda a sábado, das 7h15 às 18h.

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 51 kg e estar saudável. Para quem passou por cirurgia, exame endoscópico ou adoeceu recentemente, a recomendação é consultar o site do Hemocentro para saber se está apto a doar sangue.

Quem teve gripe deve aguardar 15 dias após o desaparecimento dos sintomas para poder doar sangue. Quem teve covid-19 deve aguardar 10 dias após o fim dos sintomas, desde que sem sequelas. Se assintomático, o prazo é contado da data de coleta do exame. Já quem teve contato com pessoa diagnosticada ou com suspeita de covid-19 nos últimos 10 dias fica impedido de doar sangue por sete dias após o último contato com a pessoa.

Vacina

Com relação às vacinas, o tempo de impedimento é mais curto: a vacina contra gripe e a Coronavac impedem a doação de sangue por dois dias após a dose. Já as vacinas Pfizer, AstraZeneca e Janssen impedem por sete dias após cada dose.

Agendamento

O atendimento para doação de sangue é realizado mediante agendamento prévio. A medida foi adotada em virtude da pandemia de coronavírus, a fim de aprimorar o controle do número de pessoas que aguardam para doar sangue.

O agendamento individual pode ser feito pelo site agenda.df.gov.br ou pelos telefones 160, opção 2, ou 0800 644 0160. O horário desse atendimento telefônico é de segunda a sexta, das 7h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h.

O agendamento de grupos para doação de sangue deve ser feito pelos telefones (61) 3327-4413 ou (61) 3327-4447. Nesses números, o atendimento telefônico é de segunda a sábado (exceto feriados), das 7h às 18h.

Transporte gratuito

Para facilitar o deslocamento, o Hemocentro de Brasília oferece opções de transporte gratuito para doadores, confira:

Linha Vermelha – Rodoviária

De segunda a sexta-feira, um veículo do Hemocentro faz o percurso de ida e volta entre a instituição e a Rodoviária do Plano Piloto.

Ponto de embarque: Piso inferior da Rodoviária, voltado para a Catedral, onde normalmente estacionam os ônibus e vans de transporte de servidores públicos. Horários de saída: Hemocentro para Rodoviária – 8h, 9h, 10h, 11h, 12h, 13h, 14h, 15h, 16h, 17h. Rodoviária para Hemocentro – 8h30, 9h30, 10h30, 11h30, 12h30, 13h30, 14h30, 15h30, 16h30. Acesse o site da Fundação Hemocentro de Brasília para mais informações.

*Com informações da Fundação Hemocentro de Brasília

Por Agência Brasília com informações de Sandra Barreto

Foto: Arquivo/Agência Saúde-DF