Entrega de obras na W3 na semana do natal

Segundo o governador, ele não vai parar só nesse projeto. “Vou fazer a W3 Norte também. O projeto já está pronto. Vamos ter o maior corredor de comércio do Brasil”

1629

A agenda do governador Ibaneis Rocha nesta segunda-feira, 20, contou com a entrega da obra de revitalização das quadras 502/503; 504/505; 506; 513/514 e 515/516 da W3 Sul. Dentro do projeto, também estava o painel de graffiti e a iluminação externa do Bloco C da 507 sul. Moradores presentes na cerimônia, pediram a reabertura da discussão sobre o fechamento da W3 aos domingos.

Segundo o governador, ele não vai parar só nesse projeto. “Vou fazer a W3 Norte também. O projeto já está pronto. Vamos ter o maior corredor de comércio do Brasil. Vamos continuar trabalhando para que quem transita nessas duas grandes avenidas tenha conforto e tenha prazer em dizer que moram e compram na w3”, afirma.

Ibaneis recorda que para quem viveu e vive nessa cidade, a memória afetiva que se tem com a W3 sul é maravilhosa. “Tinha o Pão de açúcar, quando funcionava perto do Sarah Kubitschek, por exemplo, mas a W3 foi sendo abandonada ao longo do tempo, diminuída e deixada de lado pelos governantes”, cita. O governador aponta que a obra está pronta, mas que vai fazer as calçadas para os moradores das 700. “Quero chegar a um dia que não vai ter uma loja fechada na w3”, promete. Ele acredita que só se faz trabalho quando se tem equipe. E segundo ele, as equipes do governo são boas e bem preparadas.

O governador aponta que as obras estão sendo feitas por toda a capital. “Não estamos fazendo só na W3. Estamos olhando para a cidade como um todo”, frisa. Ele comenta sobre as obras nos principais viadutos de Brasília, que segundo ele, vão melhorar a vida da população. “Como em Ceilândia, com a Avenida Hélio Prates”, citou. Para o governador, essas obras servem para unir as pessoas em torno do que Brasília tem de melhor: a falta de esquinas. “Isso é para sair da conversa fiada e colocar em prática os grandes projetos da cidade”, complementa. Ele falou sobre o setor de Rádio e TV Sul, que nas palavras dele ‘era um lixo’. “Hoje nós temos esse setor todo revitalizado”. Por fim, ele disse se orgulhar de poder dizer que reformou a W3. “ Entrego a W3 a população e comerciantes, mas quem sai presenteado sou eu”. Ele planeja recuperar todo o Setor Comercial Sul, e para o ano que vem, diz que o projeto da W3 Norte está em andamento. “Isso aqui era conhecido como shopping center do DF. É o que queremos que volte, a alegria da W3, gerando emprego para o DF, e transformar aqui num grande setor cultural”, completa.

Com o que ela acredita ser um presente de natal para Brasília, a administradora regional Ilka Teodoro, recepcionou o governador que chegou cumprimentando o público presente. A administradora aponta que a revitalização era esperada por toda a população do Distrito Federal. “Que seja um início da restauração do espírito que a W3 sempre teve para Brasília de ser a artéria principal da nossa cidade”, destacou.

Wagner Gonçalves da Silveira Júnior, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do DF, participou do evento e do projeto da revitalização da W3, e diz se tratar de um sonho sendo realizado. “Em 2015 começou o processo da revitalização, e agora estamos também com iluminação gerando mais segurança para o comércio”, afirma. Segundo ele, com essa obra entregue, os empresários virão para a W3, e esse movimento vai trazer emprego. O presidente aponta também, para a inclusão social dos ex-pichadores que agora são grafiteiros e participaram do projeto de gratifar os painéis da W3. “Paradas todas grafitadas, tornando ponto turístico para as pessoas tirarem fotos”, comenta.

Para Vanessa Mendonça, secretária de turismo do DF, essa é uma entrega histórica, que a população espera há mais de vinte anos. “Isso abre novas oportunidades de geração de emprego e renda para Brasília”, destacou. Com a presença dos embaixadores Patrick Herman (da Bélgica), Hector Dionisio Perez Fernandez (República Dominicana), Fernando García Casas (Espanha), e Suresh K. Reddy (Índia), a secretária agradeceu ao embaixador da índia que doou a Brasília o busto de Mahatma Gandhi.

O secretário de obras e infraestrutura, Luciano Carvalho, se sente muito feliz por estar a frente dessas obras, no que acredita ser um momento importante para Brasília. Agradeceu ao apoio da Terracap, e apontou que a Secretaria de cultura e de Turismo também esteve junto das equipes por trás desse projeto entregue. “Em breve vamos anunciar mais obras para a w3, como as calçadas das quadras 700”, prometeu. Também presente na entrega da obra, esteve o deputado distrital Roosevelt Vilela. “A W3 faz parte da história de muitos de nós. A gente vivia a W3 sul, e ela estava muito triste, feia e largada, hoje não, hoje a gente vê vida”, apontou.

Vacinação e nova variante

Ao ser questionado sobre as vacinas, o governador cita que as doses de reforço vão garantir mais imunidade para a população. “Um milhão de doses que vai dar para começar a aplicação”, comenta. Sobre os casos envolvendo a variante Omicron, ele diz que os últimos dois casos são os únicos que se tem notícia, e que eles estão sendo monitorados. Ele ainda está esperando definição do Ministério da Saúde quanto às doses das crianças.

Recepção da população a obra entregue

A mestra artesã, Simone Maria, 61, presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores Manuais, fez questão de estar presente na cerimônia de entrega das obras na W3. Ela estudou no antigo colégio Elefante Branco, e guarda muitas memórias boas dessa via. “Aqui era o point e foi sendo esquecido, mas agora estamos vendo as melhorias”, diz.

A cozinheira Luiza Maria Neta Santos, 59, autônoma, veio ao evento com a missão especial de entregar uma carta nas mãos do governador, pedindo para ele um presente de natal. Ela achou muito bom o que ele fez na W3, e o considera muito parecido com ela no modo de agir e levar a vida. “A pontualidade do Ibaneis, e a positividade que ele passa, são coisas que admiro nele, e vim aqui hoje ver a entrega das obras, mas também entregar para ele uma carta. Mas tinha de ser diretamente nas mãos dele”, frisa.

A gerente de um restaurante local, Iracema Vieira, 36, comenta que os clientes que frequentam o estabelecimento, costumavam reclamar do quanto a W3 precisava de obras. “E agora tem mais espaço e vemos as melhorias, e é até uma mudança boa para os cadeirantes”, aponta. Para ela, apesar de ter coisas pendentes, já foi uma grande melhora para quem mora e quem frequenta a W3. “Vai ser uma melhora para todos, tanto população, quanto para o comércio”, destaca.

Viva W3

Ao escutar da população presente no evento, os questionamentos sobre o projeto Viva a W3, a administradora Ilka Teodoro comentou que junto do governador, vai retomar a discussão sobre o fechamento da W3. “A pedido da população ele vai retomar o debate, fazer uma rodada para ouvir a população e ver os números e dados que nós temos sobre o projeto”, apontou.

Rosana silva, 55, servidora pública, acompanhada de um grupo de moradores da W3, veio com um pedido especial para o governo. O pedido era pela retomada do projeto Viva W3, para que a via volte a ser fechada aos domingos. “A tranquilidade que era ter a rua fechada e a tranquilidade das pessoas que moram aqui”, aponta. Junto dela, estava Marlene Tomazette, advogada, 72, que mora na W3 Sul a 40 anos. “Eu e minha filha choramos no dia que o programa foi abortado. Durante a semana é difícil, nem pode abrir a janela de casa”, desabafa. Ela está muito feliz com a revitalização do local, mas pede pela volta do projeto que foi fechado sem consulta dos moradores. “Só de alguns empresários falando que perderam clientela, mas não é verdade porque domingo o comércio já está fechado”, ressalta.

Por Redação do Jornal de Brasília com informações de Sandra Barreto da Gazeta do DF

Foto: Amanda Karolyne