DF tem o menor número de homicídios em 22 anos

Balanço mostra que, no comparativo com o ano passado, redução chega a 15,9%, só nos dez primeiros meses de 2021. 33% Índice de redução de latrocínios nos primeiros dez meses deste ano, em comparação com 2020

847

O conjunto de políticas adotadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), dentro do programa DF Mais Seguro, fez com que o Distrito Federal atingisse, pelo segundo mês consecutivo, os menores números de vítimas de homicídio e de crimes violentos letais intencionais (CVLIs) dos últimos 22 anos.

Levantamento feito pela secretaria mostra que em outubro o número de vítimas de CVLIs – categoria que engloba homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte – foi de 36 casos. No comparativo com o ano passado, em que houve registro de redução recorde, a queda chega a 15,9% no acumulado dos dez meses deste ano.

O número de vítimas de homicídio é o menor desde 2000, quando foram registrados 40 casos, sete a mais que este ano, com 33. No acumulado do ano, a redução de vítimas desse crime é de 14,9%, de 316 para 269. Isso significa 47 vidas salvas. Houve também redução de quase 17% nas tentativas desse tipo de crime, de 582 para 485 registros. No latrocínio, que recebe atenção especial da segurança pública, a queda foi de 33% nos primeiros dez meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

“O trabalho integrado das forças de segurança tem sido essencial para os resultados positivos”Júlio Danilo, secretário de Segurança Pública

“Em 2020, tivemos a menor taxa de homicídios dos últimos 41 anos e nos tornamos a unidade da Federação com maior percentual de redução desses casos no Brasil”, comenta o secretário de Segurança Pública, Júlio Danilo. “Com o apoio do governador Ibaneis Rocha, estamos avançando com o programa DF Mais Seguro, que norteia as ações de segurança pública até o final de 2022. Com o retorno progressivo das atividades sociais, estamos intensificando o trabalho para melhorar ainda mais os números do ano passado.”

O secretário destaca também a operação integrada Quinto Mandamento, que efetuou cerca de 12 mil abordagens, entre janeiro e outubro, em áreas críticas do DF. “O trabalho integrado das forças de segurança tem sido essencial para os resultados positivos”, diz.

Destaque nacional

Em 2020, o DF teve a maior queda em valores percentuais: -13,4% comparado com o ano anterior. O registro vai na contramão do país, que obteve aumento de 5,6%. Os dados são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado passado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). No primeiro trimestre deste ano, de acordo com o Monitor da Violência – FBSP, USP e Portal G1, o DF figurou como a unidade da Federação com a maior redução de CVLIs do Brasil. De acordo com o estudo, a redução no DF chegou a 37%.

Crimes contra o patrimônio

Monitorados de forma prioritária pela SSP, os crimes contra o patrimônio (CCPs) marcaram queda nos primeiros dez meses de 2021. O roubo em transporte coletivo obteve a maior redução, de 38,5%, de 818 para 503 ocorrências em todo o DF. No roubo a transeunte, houve 15,9% de redução.

O furto em veículo e os roubos a residência, de veículo e em comércio caíram 2,4%, 7,6%, 6,5% e 2,4%, respectivamente. A queda nesses tipos de infrações representa 3,2 mil roubos e furtos a menos no Distrito Federal.

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública

Por Agência Brasília com informações de Sandra Barreto da Gazeta do DF

Foto: Agência Brasília