Campanha publicitária do Detran-DF mata “Eduardo”

4333

A nova campanha educativa do Detran-DF destaca de forma surpreendente e inovadora o respeito que todos devemos ter com os ciclistas, independente de qual via. Vem obtendo sucesso de público e críticas, inclusive de pessoas comuns que tem ido as redes elogiar e/ou criticar a forma forte da campanha “Eduardo e Mônica”, como ficou conhecida.

A peça publicitária, mostra a cena mais forte da seguinte forma:

“Música “Se encontraram então no parque da cidade, ponto de encontros obrigatório da cidade, a Mônica de moto e o Eduardo de camelo”. Vemos Mônica chegando na sua moto num estacionamento do Parque da Cidade, um bem característico. Passamos a ver Eduardo vindo de bicicleta, sorrisão no rosto. Só que de repente um carro o abalroa na pista e ele sofre um acidente. Fica claro de quem é a culpa. A música para de repente. O clima do filme muda completamente. Tela preta. Passamos a ver cenas meio desfocadas da bicicleta no chão. Eduardo desacordado. O motorista chegando desesperado. Corta para Mônica esperando e mandando mensagens de celular não respondidas. Ao final dá de ombros e vai embora. A história deles, nesse cenário, nunca acontece. Ao final cena da ghost bike original de Brasília, no eixão sul.”

Retirado do roteiro da agência responsável pelo filme: http://www.detran.df.gov.br/wp-content/uploads/2021/02/DETRAN-DF-CICLISTA-EDUARDO-E-MONICA.-docx.pdf

Percebemos com clareza nesse filme que o culpado é o motorista do carro, pois vem teclando no celular, o ciclista (Eduardo) vem no local certo e acreditando que está seguro, pois é o que deveria, e de repente sofre uma “fechada” e é atropelado.

Para o Diretor Geral do Detran-DF Zélio Maia, o caráter educativo dessa campanha, pode e deve ir além, “podemos fazer uma campanha que eduque e marque as pessoas de uma forma forte, porém que chame a atenção para os ciclistas que transitam nas vias”.

Foto: Detran-DF