GDF quer saber o grau de satisfação de usuários do Cartão Prato Cheio

Beneficiários do programa começam a receber no celular, via SMS, questionário para avaliar o programa de segurança alimentar

1927

A partir de terça-feira (15/06/21), os beneficiários do Cartão Prato Cheio começam a receber no celular, via SMS, um questionário para saber a percepção das famílias em vulnerabilidade social que estão sendo atendidas e o grau de satisfação delas sobre o programa. É uma consulta simples, com cinco perguntas, enviada por mensagem de texto para que o cidadão possa avaliar o benefício.

“Nós decidimos abrir esse canal de comunicação para ouvir o cidadão e ter uma percepção de como o beneficiário do Prato Cheio vê o programa. A partir desse resultado, poderemos melhorar a prestação de serviço ao usuário”Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

“Nós decidimos abrir esse canal de comunicação para ouvir o cidadão e ter uma percepção de como o beneficiário do Prato Cheio vê o programa. A partir desse resultado, poderemos melhorar a prestação de serviço ao usuário”, explica a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha.

O Cartão Prato Cheio tem, atualmente, 35 mil beneficiários. A Central de Atendimento ao Cidadão do Distrito Federal – Central 156 vai enviar via SMS um link com acesso ao questionário para todos os beneficiários que tiverem cadastrado um número de celular quando fizeram a solicitação do programa.

“Vale lembrar que o usuário não precisa se identificar para responder à consulta e a que a resposta não vai prejudicar a concessão do Prato Cheio. O objetivo desse questionário é apenas saber a percepção dos beneficiários”, reforça a subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Karla Lisboa.

Os beneficiários do Prato Cheio que tiverem receio de acessar o link ou tiverem dúvidas se a mensagem foi mandada, de fato, pela Sedes, podem enviar e-mail para o endereço eletrônico: pratocheio@sedes.df.gov.br.

*Com informações da Sedes

Por Agência Brasília com informações de Sandra Barreto da Gazeta do DF

Foto: Renato Rafael/Sedes