Projeto NaMoral inicia atividades do ano letivo de 2024

Já se inscreveram 98 escolas para participar da iniciativa em que alunos aprendem lições de honestidade, em uma parceria entre Secretaria de Educação e MPDFT

0
15

Integridade e honestidade. Esses são os pilares do projeto NaMoral, parceria entre a Secretaria de Educação (SEEDF) e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). As atividades de 2024 da ação tiveram início na terça-feira (27), no Espaço Cultural Professora Neusa França, com a presença da idealizadora do programa, a promotora de Justiça do MPDFT Luciana Asper, e da secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá.

“Esse programa é um orgulho para mim, pois ele transforma vidas. Os alunos têm os seus heróis, mas os professores são as suas referências. Acompanhei o nascimento do NaMoral juntamente com a promotora Luciana, e estamos, desde então, presenciando a transformação dos nossos alunos em cidadãos”, comentou a secretária de Educação.

As missões de 2024 começarão no mês de março, e as inscrições se encerram nesta quarta-feira (28). Mesmo sem ainda finalizar o período de inscrições, o projeto se prepara para receber um número maior de escolas participantes este ano. Em 2023, 24 escolas e cerca de quatro mil alunos participaram da iniciativa. No ano de 2024, 98 escolas já se inscreveram.

Ano passado, foram propostas seis missões que refletiram sobre corrupção, honestidade, integridade individual, coletiva e altruísta, autorresponsabilidade, ética e compreensão do poder das pequenas escolhas para interromper os ciclos da corrupção. Todas as escolas participantes foram premiadas em um evento de encerramento no final do ano.

Em 2024, o número de missões também aumentou. Serão, ao todo, sete desafios, e o programa ocorrerá por meio de aulas dinâmicas, uso de metodologias ativas, bate-papos, sete missões a cumprir, gamificação e engajamento da comunidade escolar.

“Estamos muito gratos em caminhar com pessoas que se doam para fazer parte do processo de transformação de muitos jovens. Os professores são parte fundamental desse programa. Eles fazem parte da transformação de cada jovem participante”, comemora a idealizadora do programa, Luciana Asper.

Também estiveram presentes ao evento o secretário da Família e Juventude do DF, Rodrigo Delmasso; o secretário-executivo da Secretaria de Segurança Pública do DF, Alexandre Rabelo Patury, e a subsecretária de Formação Continuada dos Profissionais de Educação da SEEDF, Maria das Graças Machado.

NaMoral

O NaMoral foi criado em 2019 para levar às escolas públicas do Distrito Federal vivências de integridade com o objetivo de desenvolver uma nova cultura. Nos anos de 2020 e 2021, o projeto foi implementado em sua primeira versão virtual, voltada para estudantes universitários. Em 2022, voltou a ser realizado de forma presencial e teve a participação de 12 escolas. Em 2023, foram 24 escolas participantes.

O projeto utiliza ferramentas inovadoras, principalmente de gamificação, que transformam o processo de aprendizagem em um jogo. Ao refletir sobre o impacto das ações diárias, a ação visa desenvolver uma consciência crítica nos jovens, capacitando-os para fazer escolhas alinhadas aos valores que defendem e ao mundo que desejam.

*Com informações da SEEDF

Por Agência Brasília

Foto: Jotta Casttro/SEEDF / Reprodução Agência Brasília