Ação leva atendimento médico, jurídico e cursos a mulheres em Santa Maria

Projeto Mulheres nas Cidades é itinerante e levará diversos serviços públicos para mulheres de 12 regiões administrativas do Distrito Federal

0
612

Mais uma iniciativa voltada às mulheres teve início nesta segunda-feira (5). De forma itinerante e gratuita, o Governo do Distrito Federal (GDF) lançou o programa Mulheres nas Cidades, em Santa Maria, com a oferta de cursos profissionalizantes, palestras, orientações jurídicas e atendimentos de saúde, como clínica geral, psicologia e oftalmologia.

A ação é promovida pela Secretaria da Mulher (SMDF) e pela Associação Amigos do Futuro, contando com um termo de colaboração de R$ 7,5 milhões da Fonte 100, que concentra os recursos que podem ser empregados livremente pelo Executivo, pois não têm vinculação específica. Até 9 de fevereiro, as tendas de atendimento estarão localizadas ao lado da Administração Regional de Santa Maria, na Quadra Central 01, Conjunto H lote 01, perto do Restaurante Comunitário.

Em seguida, o programa itinerante passará por Planaltina, Arapoanga, Sobradinho II, Paranoá, Itapoã, São Sebastião, Guará, Estrutural, Brazlândia, Ceilândia e Samambaia. As atividades se encerram em 28 de junho.

“O projeto precisa levar os serviços para perto da população, para as mulheres que mais precisam, porque, às vezes, os atendimentos se concentram no Plano Piloto. A mulher, geralmente, tem tripla jornada de trabalho e a gente identificou que alguns serviços eram mais no fim de semana, dias em que muitas mulheres estão envolvidas na casa, com os filhos, então a gente preconizou a semana toda”, declarou a secretária da Mulher, Giselle Ferreira.

Giselle comentou, ainda, da importância da iniciativa para combater a violência contra a mulher, que acontece em várias esferas, incluindo a de dependência econômica. “É entregar esperança, que ela pode sair desse ambiente de violência, que ela tem um governo que abraça a mulher e que ela não está sozinha. Quem cuida da mulher, cuida da família, cuida da nova geração”, acrescentou.

Atendimento mais perto

As atividades serão promovidas durante cinco dias em cada local, das 8h às 18h. São esperados cerca de 5 mil atendimentos à comunidade em cada RA, totalizando cerca de 50 mil mulheres atendidas em todo o DF.

A cuidadora de idosos Ana Augusta Sousa, 70, soube do evento pela televisão e foi conferir os cursos oferecidos no espaço. Ela aproveitou para utilizar também a parte de oftalmologia e clínica médica.

“O atendimento foi maravilhoso, elas procuraram a consulta para mim imediatamente. A comunidade é muito precária, precisa de atendimento jurídico, saúde, cursos… Educação vale a pena, para saber e procurar nossos direitos. Ajuda muito na nossa comunidade”, destacou.

Equipes da Defensoria Pública do Distrito Federal (DPDF) prestarão atendimentos de família, como consulta psicossocial, acordo de guarda, assessoramento de divórcio e ação, execução, revisão e exoneração de alimentos. Na área de saúde, serão aplicadas as vacinas do calendário vacinal, além de aferir pressão e ser possível realizar o teste rápido de ISTs.

O administrador da região, Josiel França, reforçou a importância da ação para a comunidade, que ocorre no mês de aniversário de Santa Maria. “Esse apoio é maravilhoso, como os cursos e questões profissionais que ajudam a trazer renda para a casa da mulher, para que ela mesma se desenvolva. Além disso, as mulheres não precisam se deslocar para outros lugares, podem fazer tudo praticamente no quintal de casa”, ressaltou.

A cozinheira Nilva de Jesus Carvalho, 65, estava fazendo seu exercício matinal, quando passou pela estrutura montada ao lado da administração. Curiosa, ela parou para conferir e aproveitou os serviços de saúde para aferir a pressão, medir a glicemia e tentar uma consulta de oftalmologia.

“É importante ter esses pontos de atendimento, porque, às vezes, a gente tem que se deslocar muito para ir ao hospital, então é muito bom pra gente. A minha pressão está normal, tomei minha medicação hoje e vou para casa mais tranquila”, afirmou.

É possível receber atendimento diretamente no local, mas é indicado agendar antes para evitar filas. O agendamento pode ser realizado pessoalmente nas administrações regionais que receberão o projeto, duas semanas antes da chegada dos serviços, ou pelo site do projeto a qualquer momento.

Veja abaixo os locais e datas do programa.

Santa Maria
→ De 5 a 9 de fevereiro
→ Endereço: Quadra Central 1, Conjunto H, Lote 1, ao lado da administração regional

Estrutural
→ Data: De 19 a 23 de fevereiro
→ Endereço: Setor Central, Área Especial 5 s/nº, ao lado da administração regional

Paranoá
→ Data: de 4 a 8 de março
→ Endereço: Praça Central, s/nº, Lote 1, ao lado da administração regional

Itapoã
→ Data: de 11 a 15 de março
→ Endereço: Quadra 378, Conjunto A, Área nº 1, Lote 4, Del Lago, ao lado da administração regional

Ceilândia
→ Data: de 18 a 22 de março
→ Endereço: QNM 13, Módulo B, ao lado da administração regional

Samambaia
→ Data: de 8 a 12 de abril
→ Endereço: Centro Urbano, Samambaia Sul, ao lado da administração regional

Guará
→ Data: de 22 a 26 de abril
→ Endereço: QE 25, Guará II, ao lado da administração regional

Arapoanga
→ Data: de 6 a 10 de maio
→ Endereço: Loteamento Portal do Amanhecer, Vila Nossa Sra. de Fátima, ao lado da administração regional

Planaltina
→ Data: de 13 a 17 de maio
→ Endereço: Setor Administrativo, Avenida Uberdan, ao lado da administração regional

Sobradinho II
→ Data: de 20 a 24 de maio
→ Endereço: AR 9, ao lado da administração regional

Brazlândia
→ Data: de 3 a 7 de junho
→ Endereço: Setor Tradicional Quadra 16, ao lado da administração regional

São Sebastião
→ Data: de 24 a 28 de junho
→ Endereço: Quadra 101, Conjunto 8, ao lado da administração regional.

Por Jak Spies da Agência Brasília

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília